FeNaVerdade.com

Primeiramente gostaríamos de declarar que cremos que a Bíblia é a santa, inerrante e infalível palavra de Deus. Cremos em Jesus Cristo como único e suficiente Salvador. Com respeito ao crer, só cremos porque Ele nos capacitou para tal, pois de outra maneira jamais teríamos crido. Cremos que a salvação é revelada somente nas Escrituras, somente por meio de Cristo, somente pela Graça, somente através da Fé e somente para a Glória de Deus.

A Bíblia foi escrita ao longo de um período de 1.600 anos por cerca de 40 homens das mais diversas profissões, origens culturais e classes sociais. E, mesmo assim, com uma distância tão grande de um autor para o outro, ela não é uma colcha de retalhos, como pensam alguns, mas sim uma harmonia que só Deus em sua soberania poderia ter capacitado alguém para tal obra e a preservado ao longo de todos esses anos.

Ela é antiga sim, mas é também ao mesmo tempo atual. Por exemplo: o que você faz com o jornal da semana passada? Já tentou vender esse jornal? Não? Por quê? Porque você sabe que ele já não vale nada, pois a notícia é passada e não importa mais. Diferentemente, a bíblia mesmo tendo falado ao homem no passado, fala ainda hoje e, certamente, falará no futuro. E se você se aproximar dela sem preconceitos, de forma imparcial, você perceberá que tem muito a aprender e que ela tem muito a ensinar.

Você já ouviu alguém dizer que não acredita que a Bíblia é a palavra de Deus, pois ela foi escrita por homens? Talvez você pense assim. Mas se eu dissesse que ela foi escrita pelo próprio Deus, você acreditaria? E se eu dissesse que foi
um cachorro ou um urso polar, faria alguma diferença? Eu creio que não! Pois o que falta a muitos é uma questão de entendimento. Como assim? Existem muitas pessoas que não acreditam na bíblia e muito menos na existência de Jesus.
Muitos se chateiam e até brigam se você fala do amor de Cristo. Mas eu nunca vi alguém discutindo e gritando que Papai Noel não existe. Se, de fato, Jesus não existe por que algumas pessoas se chateiam tanto? Mas essas mesmas pessoas não duvidam da existência de Sócrates, Platão, Aristóteles, Alexandre o Grande e tantos outros personagens da antiguidade.

Só sabemos alguma coisa a respeito desses homens através de escritos antigos que são descobertos, muitas vezes, através da arqueologia. E nós, cristãos, temos ainda hoje mais manuscritos bíblicos que comprovam a coerência da bíblia e a
existência de Jesus, muito mais bem preservados e mais próximos da data do escrito original do que todos os outros manuscritos da antiguidade. E mesmo assim muitos ainda duvidam. Minha intenção não é supor que essas pessoas nunca existiram, nem forçá-lo a acreditar em algo, mas simplesmente mostrar através de fatos históricos que a bíblia é confiável e que Jesus viveu entre nós.

Hoje quando estudamos história a vemos dividida em AC (antes de Cristo) e DC (depois de Cristo). Por que será? Você já refletiu em como apenas alguns homens, pra ser mais específico doze, a maioria pessoas comuns como você e eu, influenciaram o mundo de tal maneira a ponto desta mesma mensagem chegar até nós 20 séculos depois? Que através desta mesma mensagem tantas vidas foram transformadas? Mesmo sem televisão, internet, automóveis, aviões e toda tecnologia que usufruímos hoje em dia. Sem ao menos levantar a espada, apenas motivados pela mensagem de amor do seu Mestre. Muitos entregaram a própria vida por preferir obedecer a Deus e não aos homens. Tudo isso para que o evangelho chegasse até nós.

Já ficou claro que os motivos que levam alguns a descrer na Bíblia e na existência de Jesus seja falta de informação acerca desse assunto tão fascinante. Não posso convencê-lo a receber Jesus como Salvador da sua vida, pois não me cabe esta tarefa. Apenas peço que reflita em como você enxerga e se relaciona com a Bíblia Sagrada, se é que possui tal relacionamento. Quais são os motivos que o levam a crer ou descrer. Aproxime-se dela sem preconceitos e com a mente aberta para aprender daquela que foi e é capaz de instruir reis e plebeus, ricos e pobres, escravos e livres, pais e filhos, homens e mulheres, velhos e jovens; independentemente de cor, raça, sexo, idade, etnia ou condição social. Então, talvez, você descubra que estava equivocado com muito daquilo que pensava a seu respeito.

Que Deus o abençoe e até a próxima.

Por Raphael Monteiro