FeNaVerdade.com

No dia 07 de abril do corrente ano (2011) o Brasil foi surpreendido com um crime bárbaro ocorrido numa escola pública do município da cidade do Rio de Janeiro. Um ex-aluno da escola conseguiu acessar as dependências da mesma, para em seguida dizimar diversos adolescentes, que vieram a perder suas vidas de forma trágica, deixando ainda outros tantos gravemente feridos. Famílias inteiras passaram a chorar os seus mortos e todos os cidadãos de bem deste país também se puseram a chorar mediante os relatos das pessoas envolvidas diretamente no evento e as cenas chocantes transmitidas pela mídia televisiva. Muitas interrogações começaram a ser feitas, no intuito de se desvendar os motivos que levaram aquele sujeito “insano” a executar na sua grande maioria meninas entre 13 e 14 anos. Para alguns profissionais da área da saúde o promotor dos fatos sofria de esquizofrenia, o que de certa maneira explicaria a sua conduta destrutiva. A Palavra de Deus, por sua vez declara que nos últimos tempos surgirão homens cruéis capazes de ações malévolas tais como esta que nos deixou estarrecidos e profundamente tristes. (IITm 3:1-4). O estrago poderia ter sido maior caso um policial militar não tivesse acertado o criminoso que já se preparava para destruir mais vidas. Vejo que nele (assassino) operavam forças malignas que por fim o levaram a cometer suicídio (Jo 10:10). Graças a Deus houve um “cessar fogo” e os estragos interrompidos! Ainda estamos chorando as perdas ocorridas naquela fatídica manhã de quinta-feira, nos solidarizando com pais, irmãos e amigos daquelas vidas que foram ceifadas inesperadamente (Rm 12:15). Ao chorarmos extravasamos os nossos mais sinceros sentimentos, pois não conseguimos ficar indiferentes aos sofrimentos do nosso próximo, mesmo que não o conheçamos intimamente (Lc 10:25-35). Vivamos a nossa humanidade, colocando também em prática os ensinos de Cristo. Encerro essa reflexão lembrando que felizes são os que choram, pois eles serão consolados pelo próprio Deus, que dos nossos olhos enxugará todas as lágrimas (Mt 5:4; Ap 21;4). A Deus Toda Honra e Toda Glória!

Por Pr. Robson Luis