FeNaVerdade.com

Certo dia Jesus foi convidado a jantar na casa de um fariseu chamado Simão e eis que uma mulher da cidade de Naim, que tinha por fama ser uma pecadora, entra em cena. Ao saber que Jesus estava a mesa na casa do fariseu, ela decide ir ao encontro de Jesus e levando consigo um vaso de alabastro contendo perfume(unguento), o adorou regando seus pés com suas lágrimas, depois enxugou com seus cabelos, beijou-os e os ungiu com o perfume.

A história relata que ao presenciar a situação o fariseu disse a si mesmo: “Se este homem fosse profeta, saberia quem nele está tocando e que é ‘uma pecadora'”. Em resposta, o Messias conta uma parábola em que dois homens deviam a certo credor, um devia por exemplo R$ 50,00 e outro R$ 500,00, no entanto ambos não tinham como pagar e tiveram suas dívidas perdoadas. O conto é finalizado com uma pergunta: “Qual deles amará mais o credor?”

Simão, o fariseu responde: “Suponho que aquele a quem foi perdoada a maior dívida” e o Mestre corrobora sua resposta. Após isto, Cristo perdoa os muitos pecados da mulher porque ela o amou muito e conclui dizendo: “Mas aquele a quem pouco foi perdoado, pouco ama.”

A Bíblia afirma em Romanos 3:23 que todos pecaram e estão destituídos(privados) da glória de Deus. O mesmo capítulo afirma ainda que não há homem justo sobre a terra, que faça o bem e nunca peque. Um grande pregador e teólogo americano chamado Jonathan Edwards, disse que todo pecado é mais ou menos detestável, dependendo da honra e da majestade daquele a quem ofendemos. Visto que Deus possui honra infinita, majestade infinita e santidade infinita, o menor pecado tem consequência infinita.

É fato que para Deus todos somos grandes pecadores. Desde de Adão, todos que viveram debaixo do sol herdaram sua pecaminosidade e igualmente pecaram. Cristo morreu para salvar esses pecadores e todos nós devemos ama-lo com todas as nossas forças visto que fomos muito perdoados. Não tínhamos condições de quitar nossa dívida, mas Cristo a pagou com seu próprio sangue morrendo em nosso lugar. Peço a Deus que nos conceda clareza com relação a dimensão da nossa transgressão para que possamos contemplar quão grande salvação recebemos!

Texto base: Lucas 7:36-50

Por Rafael Dantas

4 comentários até o momento.

  1. Muito BOM!

    Response from Anon
  2. Excelente blog, que Deus continue te inspirando! Abraço

    Response from Daniel
  3. Continue sendo boca de Deus nesta terra!

    Response from Deise Albano
  4. Belas palavras, meu irmão. Continue a se aprofundar na meditação da Palavra de Deus e compartilhando conosco “gotas de sabedoria e de vida”. Deus te abençoe.

    Response from Antonio Martinez