FeNaVerdade.com

Quem já não se emocionou com uma canção de um intérprete, grupo, banda ou coral e não sentiu uma vontade de convidá-los para um momento inspirativo em sua igreja? Quem já não quis que os de sua congregação compartilhassem contigo das mesmas canções que te emocionaram? Quem já não quis conversar e compartilhar experiências com os que “profetizam o melhor de Deus que sempre está por vir” ou “conquistam as nações”?

A verdade é que para isso, você e sua igreja terão que desembolsar uma grande soma de dinheiro ao vender um sem número de CDs antecipadamente, garantir: exclusividade de vendas destes e dos outros produtos dos “profetas”, estadia em hotel com o mínimo de conforto, alimentação balanceada, passagens aéreas para todos os integrantes, transporte entre o aeroporto e o local do evento. Tudo isso ainda não será garantia para o tal convite, pois ainda você terá que negociar com algum produtor, garantir toda a estrutura de show e ainda estar familiarizado com termos como “Rider Técnico” e “Mapa de palco”. E se a sua igreja for pequena, por favor, junte-se a outras para que o evento seja um sucesso, pois são muitos convites e o “profeta” não pode profetizar a qualquer nação. Caro leitor, se as igrejas devem se unir, derrubando barreiras, porque eu, “cantor profeta”, crio uma nova, tabelando as profecias, profissionalizando a unção e empreendendo no sacerdócio?

Se Deus me confiou um ministério, se eu sou realmente profeta para esta geração, não posso eu, filtrar as oportunidades que Deus me dá de divulgar a sua salvação para promover o meu talento, a minha obra a minha banda em lugares que possam pagar um precinho bacana! O Louvor não é apenas arte e o profeta não é apenas um artista. É, sobretudo, um profeta! Certa vez ouvi de um músico: “O músico estuda um tempão pra receber pouco. E há quem aceite. É por isso que somos desvalorizados.” Ou seja, esqueçam a recomendação de Jesus para não levar nem bolsa nem alforje (Marcos 6:8). Esqueçam todo o preparo que Paulo tinha e a sua declaração sobre este preparo: “E, na verdade, tenho também por perda todas as coisas, pela excelência do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor; pelo qual sofri a perda de todas estas coisas, e as considero como escória, para que possa ganhar a Cristo…” – Filipenses 3:8.

Creio que o culto a Deus e o evangelismo estão além dos limites impostos por um ministério ou as condições que este nos impõe. Estão alem da melhor oferta, por que a verdadeira oferta está naquela que brota do coração e move o coração de Deus em nosso favor. Porque quando Deus olha o oração de um “eunuco” (Atos 8:26), perdido dentro da Palavra, Ele movimenta quem estiver disponível até este para que haja salvação. Porque é Ele quem purifica os lábios, quem dá os tons, forma os acordes que vão aliviar a dor de quem está totalmente alheio à vida e glamour de artista Gospel, buscando apenas conforto para a sua situação.

Sou um verdadeiro apaixonado pela música e principalmente pela boa música, bem trabalhada e, sobretudo bem executada. E entendo que para termos um bom resultado é necessário investimento. Entendo e como músico que sou, aceito que para Deus, sempre o melhor. E isso se aplica a tudo que nos dispomos a fazer para o Senhor, por que Ele é digno de Ser Louvado. Então, deixo a reflexão:

Quem sustenta o ministério? Quem conduz as almas aos pés da Cruz? (O quê, pregar para almas? Sobre essas coisas te ouviremos outra hora (Atos 17:32)

A grande verdade é que preço mesmo, só o que Jesus pagou por nós na cruz, e esse, não foi tão bacana assim.

Por Otto Batista de Oliveira

2 comentários até o momento.

  1. Aos músicos irmãos em Cristo, concordo pelnamente com o que foi escrito.
    Vale lembrar que, o Ministério não é nosso, é de Cristo. O que temos é um chamado e não um Ministério.
    Não devemos confundir e associar é o trabalho (o que nos assalaria) com o trabalhar na Obra do PAI. O Obreiro é digno do seu salário sim, mas o salário do que trabalha para o Senhor é o galardão e se você busca qualquer que seja o reconhecimento e o recebe como mérito, então por si já recebeu seu galardão.
    Se você é um músico por profissão, então seja o melhor que puder e que Deus seja exaltado pelo que você faz, mas lembre-se, o que receber de graça e pela graça assim também dê.

    Marcelo Oliveira

    Response from Marcelo Oliveira
  2. É, irmãos, não podemos apagar ou riscar muitos versículos do Novo Testamento para fazermos ´´como eu quero´´. Isso é muito sério. Dentro deste glamour da moda atual, ainda está em pauta ´´ buscar meu milagre´´, quando não se objetiva o maior milagre: a salvação em Cristo Jesus. Após isso, a edificação.

    A Paz do Senhor Jesus, forte abraço(ou ósculo santo (como quiser)) e que Deus abençoe vocês e vos iluminem.

    15. antes santificai em vossos corações a Cristo como Senhor; e estai sempre preparados para responder com mansidão e temor a todo aquele que vos pedir a razão da esperança que há em vós;
    16. tendo uma boa consciência, para que, naquilo em que falam mal de vós, fiquem confundidos os que vituperam o vosso bom procedimento em Cristo.
    17. Porque melhor é sofrerdes fazendo o bem, se a vontade de Deus assim o quer, do que fazendo o mal.
    18. Porque também Cristo morreu uma só vez pelos pecados, o justo pelos injustos, para levar-nos a Deus; sendo, na verdade, morto na carne, mas vivificado no espírito; (1 Pe 3:15-18)

    Response from Felipe Felisardo