FeNaVerdade.com

Primeiramente gostaria de dizer que esse post é apenas a expressão de um sentimento de anos e não uma crítica a nenhuma pessoa específica, pastores, líderes ou denominações.

Tive o privilégio de desde os quatro anos de idade frequentar uma igreja onde aprendi a verdadeira essência do Evangelho, o que é ser verdadeiro cristão e saber que a maior promessa que temos é a vida eterna em Jesus.

Ao longo desses anos, meus caminhos foram moldados segundo os ensinamentos das Escrituras, orações e orientações de verdadeiros líderes e pastores. Lembro que eu contava os dias esperando o domingo pra saber qual história da Bíblia eu ia ouvir… E já na adolescência isso só foi aumentando.

Além da Escola Biblia Dominical, tive vários momentos maravilhosos em retiros (que eram feitos na época do Carnaval). Lembro do CIEP em Silva Jardim, da escola Ginda Bloch em Teresópolis, do sítio em Itaboraí, do sítio Mônica e Márcia, do sítio recanto do sossego e do saudoso Rancho Logos.
Era um ano inteiro de espera por esses quatro dias de retiro. A espectativa com o tema escolhido pela liderança, a empolgação pelas confraternizações, campeonatos e até bagunças na hora de dormir (que renderam já alguns puxões de orelha).

Nesses retiros saíamos diferentes, mais próximos de Deus, mais centrados naquilo que a palavra ensina e mergulhados nos valores cristãos, que refletiria em toda nossa vida. Mas infelizmente, vejo que esses encontros tão valiosos estão acabando. Hoje o foco está no conforto, e mais no entretenimento, do que em ensino bíblico e busca de conhecer Deus mais intimamente.

Vejo uma geração de jovens “cristãos” que acham que não tem nada a ver participar dos blocos e festas do carnaval. Ao invés de se “retirarem” do Carnaval, se “retiram” de Cristo. Por uma diversão de poucos dias, abrem mão de sua comunhão com o Senhor.

Espero em Deus que as igrejas voltem a promover esses encontros edificantes tanto em aprendizado quanto no relacionamento da igreja. E que minha filha (que está por vir) tenha histórias lindas pra contar, e lembranças das experiências com Deus vividas nesses encontros.

Independente de época, festas ou feriados, não deixemos de viver o maior dos mandamentos:

“Ame o Senhor, o seu Deus, de todo o seu coração, de toda a sua alma e de todas as suas forças.”
Deuteronômio 6:5 NVI

Grasi Dantas